Web Summit: como criar uma mudança de paradigma e tornando-se um unicórnio

Nesta palestra, ouvimos os fundadores de startups unicórnios que compartilharam suas ideias sobre como lidar com questões urgentes em nossa sociedade. O que é necessário para impulsionar uma mudança de paradigma e quais são os principais aprendizados que fizeram esses fundadores crescerem de forma coletiva e individualmente.


Por Bruno Zenatte



Nesta palestra, ouvimos os fundadores de startups unicórnios que compartilharam suas ideias sobre como lidar com questões urgentes em nossa sociedade. O que é necessário para impulsionar uma mudança de paradigma e quais são os principais aprendizados que fizeram esses fundadores crescerem de forma coletiva e individualmente.

Michele Romanow, cofundadora da Clearco Mulher, contou que começou participando do programa Shark Thank e que a sua empresa emprega muita gente. Ela explicou que é possível fazer muita coisa para facilitar aos investidores. Organizar tudo e pensar como eles pensam e ter as respostas prontas. Contou que é preciso cuidar dos seus números e resultado, pois isso ajuda muito na hora de você explicar o que vai fazer com o dinheiro. Isso mostra controle. Além disso, é preciso focar em um grande problema e que sua empresa possa resolver. Se conseguir defender bem, nada te impede depois.

Já Florian Otto, cofundador e CEO da Cedar, contou que sua empresa começou em Nova Iorque no momento em que precisou de um médico e, a partir desse momento, foi muito complexo preencher muitos papeis, mesmo com um atendimento medico ótimo. O que chamou sua atenção foi a péssima experiência com a burocracia.

Por isso, ele explicou que a experiência é muito importante. Florian começou a empresa para dar essa mesma experiência para quem usa serviços médicos. Começaram testando em Nova Iorque, pois se desse certo, também daria certo em qualquer lugar.

Um ponto importante foi validar uma resolução genuína de um problema. E para os recursos, a dica é uma Venture Capital como uma fonte de recursos. O recado importante do CEO da Cedar é: ele abriu a empresa para solucionar um problema e não para ser uma grande empresa. Além disso, conseguiu agradar ao consumidor primeiro e outros três pilares: clientes, empregados e a comunidade no qual está inserido.



Tornando-se um unicórnio


Os unicórnios estão se manifestando em um ritmo sem precedentes e, nesta palestra, encontramos a melhor maneira de entender o que é preciso para chegar lá e aprender como tirar o máximo proveito disso, além de ouvir aqueles que já tiveram sucesso. Nessa roda de conversa, ouvimos os fundadores de startups que experimentaram um crescimento astronômico para trocar notas e compartilhar conselhos importantes: Juan Pablo Ortega, cofundador da Rappi, e Mada Seghete, cofundadora e VP da Marketing Branch.

Para Juan Pablo, é importante mudar o mindset para emplacar novos produtos. A parte difícil tem que ser feita e algumas coisas você não pode fazer do mesmo jeito. É importante tirar o erro e mudar o jeito de fazer. Ele relatou um exemplo de quando você entra em um novo país e, nesses casos, é necessário estudar o comportamento, entender o consumidor e a sua cultura. Ele conta que cada país tem que ter a “sua cara” na plataforma global. As pessoas não se comportam igual em diferentes países.

O cofundador da Rappi também conversou sobre quando está começando algo e que ninguém se importa com você. Então, nesse caso, a dica é entender como escalar e começar a crescer. Mas, primeiro, é necessário focar no business, no negócio, e entender se há mercado adequado ao seu modelo de negócios e, ainda, se está adequado ao público. Se seguir bem, terá um produto aceito pelo público. Aprendemos com os erros e é importante transformar esses erros em aprendizados, sem medo. Entender o risco faz a empresa continuar crescendo.