Web Summit: como as decisões pensadas no cliente ajudam a melhorar e lançar projetos de sucesso

Neste tema, Dr. Werner Vogels, CTO da Amazon.com, contou um pouco sobre os processos nos quais atua. Atualmente, Vogels é responsável por conduzir a visão de tecnologia centrada no cliente da empresa.


Por Bruno Zenatte



Neste tema, Dr. Werner Vogels, CTO da Amazon.com, contou um pouco sobre os processos nos quais atua. Atualmente, Vogels é responsável por conduzir a visão de tecnologia centrada no cliente da empresa.

Ele inicia a palestra comentando que a Amazon.com não começou a inovar, simplesmente. Ele utilizou em sua apresentação o exemplo do simples ato de escrever um e-mail e pontuou que articular para um consumidor sobre o que você está fazendo é bom para o seu cliente.

Ele explica que nunca é apenas responder e-mails, e que você, de fato, está fazendo alguma coisa. Algo que, por exemplo, deve ficar claro é que se um cliente entrar na sua sala enquanto trabalha e te fizer esta pergunta: sou seu consumidor, o que você está fazendo por mim hoje? Todos devemos sempre trabalhar imaginando isso. Mas o que você responderia?

A resposta do CTO é que se você não estiver tendo esse pensamento, está falhando. Por isso é sempre importante tentar a todo o tempo melhorar o seu produto para o cliente.

Ele explica também outro ponto em seu debate e que tem relação com decisões. Como a maior parte das decisões de uma organização são reversíveis, deixe para pensar muito, somente, para as decisões que são irreversíveis ou que demorariam a reverter.

O ensinamento que o CTO da Amazon.com passou em seu debate é que as decisões do dia a dia devem ser tomadas rápidas e, logo em seguida, colocadas em prática. Já as outras, as que forem irreversíveis, necessitam de planejamento e mais tempo.

O que ficou claro é que não podemos esperar, e errar é normal. As grandes empresas erram o tempo inteiro. Outro ponto abordado na sua palestra é com relação à validação de suas ideias.

Caso elas não forem discutidas com as pessoas que são diferentes de você, você não conseguirá validar a sua ideia. Ou seja, não adianta defende-las junto com as pessoas que pensam como você. Na Amazon.com, por exemplo, o CTO explicou que as decisões são deferidas em tempo rápido, com muitas coisas, e sempre tem relação com as melhorias para o cliente.

Por fim, quando temos uma ideia, validamos com as pessoas que discordamos. Não pode haver o arrependimento da dedicação do tempo e depois falhar. É das falhas que nascem as validações para os grandes projetos na Amazon.com.