Varejo farmacista: como superar desafios e transformá-los em oportunidades

Em um momento de muitos desafios e cenários onde são necessários jogo de cintura para avançar nos resultados, o empreendedor ou mesmo o pequeno empresário precisa concentrar seus esforços para o que realmente importa para de destacar no mercado, em especial, no varejo.


Mas você já se deu conta de que é possível inovar mesmo dentro de um momento de instabilidade? No caso das farmácias independentes, por exemplo, hoje em dia podemos enxergar dois perfis de lojistas: aqueles que estão amedrontados, sem forças e ânimo para pensar em inovação, mas continuaram trabalhando da mesma forma, como sempre trabalharam, atendendo ao consumidor dentro da tradição, e os que enxergam na crise, uma grande oportunidade de crescimento, que tem a percepção sobre as mudanças no comportamento do consumidor e assim buscaram na estratégia Omnichannel, que se baseia no uso simultâneo de diferentes canais de comunicação, um caminho para melhorar a relação entre lojista e consumidores. Esses farmacistas tiveram uma boa visão de negócio e foram capazes de entender as demandas do seu cliente, obtendo ideias criativas e inovadoras.

Quer descobrir como fazer sua farmácia sobreviver em período de crise? Continue a leitura!

Crises são passageiras

A economia é, historicamente formada por períodos, com momentos de crescimento e outros de queda da atividade econômica, o que é um padrão normal do sistema capitalista. Estes momentos se repetem e se alternam.

Portanto, é inevitável que, de tempos em tempos, passaremos por crises. O que pode ser diferente, são os motivos que levam à elas, os setores da economia que serão mais afetados e a força que essas crise tem.

Gerar novas demandas

Mesmo nas maiores crises, as formas de consumo não param, elas se reinventam: produtos mais em conta, novos formatos de pagamento, novos canais para divulgar produtos e serviços. A recessão faz com que o consumidor mude o seu comportamento, se tornando mais econômico, responsável e exigente, mas ele não deixa de consumir, principalmente os produtos de primeira necessidade, como os remédios e produtos de higiene, vendidos em farmácias e drogarias, e estas, precisam estar à disposição do consumidor em diferentes pontos de contato.


Realizar uma estratégia omnichannel para a farmácia

Com grandes mudanças no comportamento do consumidor, como falado anteriormente, muitas farmácias se viram diante de uma nova realidade: a estratégia Omnichannel. Esta estratégia do varejo se baseia no uso simultâneo e interligado de diferentes canais de comunicação e venda, com o objetivo de melhorar a relação entre lojas físicas, e-commerces e consumidores. É preciso apostar em um atendimento personalizado e com qualidade, para aumentar as chances de conclusão das vendas, além de planejar as ações on-line e off-line que irão auxiliar sua farmácia a alcançar partes do público em diferentes momentos e situações.


Quer saber mais sobre o conceito e como aplicar uma estratégia omnichannel? Clique aqui e saiba como vender mais com seu e-commerce



Embora as farmácias possam demorar um pouco mais para se adaptar às mudanças em relação aos demais setores do varejo, devido às restrições regulatórias, focar em um modelo de negócios que conta com a ajuda de ferramentas digitais, como a internet, é pensar a longo prazo no sucesso da farmácia, pois elas podem ajudar a manter a imagem, a promover um desenvolvimento organizacional que funcione e a aproveitar as atribuições dos colaboradores.


Agora que você já sabe como muitas farmácias e drogarias conseguiram enxergar na crise uma nova oportunidade de negócio, que tal começar a sua transformação digital e utilizar a tecnologia para melhorar seu desempenho, ampliar seu alcance e otimizar os resultados?


Gostou do tema e quer saber mais em como a Napp Solutions pode ajudar a iniciar a digitalização do seu estoque para começar a vender na internet e no Google? Clique aqui e saiba como conquistar o seu lugar no ambiente digital.