Transformação digital: saiba os cinco principais mitos sobre a indústria 4.0

Entenda o conceito que traz automação industrial e a integração de diferentes tecnologias como inteligência artificial, robótica, internet das coisas e computação em nuvem


A transformação digital é uma realidade que traz consigo inúmeros benefícios, mas também incertezas que podem confundir quem planeja modernizar digitalmente seu negócio. É para esse empresário que vamos contar quais são os cinco principais mitos sobre a indústria 4.0, para assim desmistificar o que pode atrapalhá-lo na hora de promover a revolução do seu negócio.

Mas, antes de tudo, você sabe o que é a indústria 4.0? Trata-se de um conceito que representa a automação industrial e a integração de diferentes tecnologias como inteligência artificial, robótica, internet das coisas e computação em nuvem. O objetivo é promover a digitalização das atividades industriais, melhorando os processos e aumentando a produtividade. Ao longo desse texto, falaremos mais desse importante conceito. Vamos então aos mitos que permeiam o tema.


Mito 1 – É caro ser uma indústria 4.0

Começamos com algo que, normalmente, preocupa o empreendedor: custos. Perguntas como “a transformação digital é muito cara?”, “será que tenho condições financeiras para investir em soluções inovadoras?” são comuns, mas também facilmente respondidas com um simples “NÃO”. Não custa caro ser 4.0! As tecnologias disponíveis estão, sim, ao alcance das pequenas e médias empresas. Principalmente porque tais técnicas inovadoras garantem o aumento da produtividade e reduzem custos substituindo processos onerosos. E a Napp pode te ajudar com isso.


Mito 2 – O Brasil não está preparado para a indústria 4.0

Desculpe a sinceridade, mas isso é “conversa fiada”. O Brasil já possui indústrias 4.0 e tem potencial para avançar cada vez mais nesse processo. Óbvio que países mais desenvolvidos começaram primeiro, mas o Brasil está no caminho e, assim como outras nações, deve ter mais corporações adotando tal filosofia. E a Napp está pronta para contribuir com essa evolução.


Mito 3 – a indústria 4.0 vai reduzir postos de trabalho

Outro mito! Essa desconfiança mostra-se inverídica com o aumento de postos de trabalho ocasionado pelo setor tecnológico, que precisa cada vez mais de profissionais qualificados em diversas funções. As vagas existem, mas demandam mão de obra capacitada, e esse sim é um desafio que se apresenta. Os dados ajudam a desmistificar essa conversa de redução de empregos. Relatório publicado pelo Fórum Econômico Mundial mostra que a indústria 4.0 deve gerar mais de 130 milhões de vagas, contra uma estimativa de aproximadamente 75 milhões de empregos perdidos. Um saldo bastante positivo.


Mito 4 – são necessários equipamentos de última geração

Engana-se quem pensa que a indústria 4.0 exige equipamentos de ponta, que não estão ao alcance de todos. O processo é de convergência, já que máquinas, softwares e homens devem trabalhar juntos, cada um com o seu melhor, para fazer a evolução acontecer. Resumindo, não é preciso adquirir equipamentos extremamente modernos, mas sim fazer com que suas máquinas interajam melhor com as novas tecnologias disponíveis.


Mito 5 – ser indústria 4.0 é coisa de gigante

Finalizamos nossa lista com outro mito grandioso. Hoje, já existem tecnologias acessíveis para todo tipo de empreendimento, das pequenas às grandes corporações. Os negócios menores estão atentos a esse processo e querem adotar as ferramentas da Indústria 4.0. Com elas, as pequenas e médias empresas poderão encontrar novos mercados, reduzir custos com a substituição de processos que custam caro e, assim, garantir mais rentabilidade.


E a Napp já faz esse processo acontecer Brasil afora. Clique neste link e veja como foi a transformação digital dos quiosques da orla do Rio de Janeiro.