Diversidade, equidade e inclusão: Por que isso é importante para as empresas?

Construir um ambiente eficaz para negócios que valorizem ações de diversidade, equidade e inclusão (sigla DEI) tem sido um esforço para o futuro. E essa construção tem participação das pessoas que buscam a diferença.


Diversidade, equidade e inclusão

A princípio, o futuro é aquele que é mais diverso. E tudo só será possível se os frutos do amanhã se basearem nos investimentos de hoje. Uma ideia como essa pode parecer simples de se aplicar.

Entretanto, construir um ambiente para negócios que valorizam a DEI, é um esforço que contribui para o que desejamos. Enquanto esse futuro está em construção, lembre que são as pessoas que farão a diferença na Diversidade.

O que mais podemos entender para atingir esses objetivos, no futuro, é o que chamamos de ASG, sigla de Ambiental, Social e Governança. Esses três aspectos formam os pilares de uma estratégia que tem feito muito sucesso.

A ASG é uma abordagem para avaliar até que ponto uma corporação trabalha em prol de objetivos sociais.

Ou seja, a DEI deve estar no centro de cada negócio. Para apresentar melhor esse cenário, listamos alguns pontos importantes:

  • Por que isso é importante agora?

  • O que é ASG nas empresas?

  • Mas afinal, o que é DEI?

  • Como DEI se relacionam?

  • DEI: representatividade no Brasil

  • Diversidade e Inclusão: benefícios para o seu negócio

  • DEI: investimentos transformam negócios

  • Como isso afeta o mercado e as organizações

  • Como a DEI se torna importante para as empresas?

  • DEI: empresas que mais valorizam a diversidade


E por que isso é importante agora?

Diversos fatores ajudaram a trazer o assunto à tona. Podemos citar movimentos sociais que trouxeram essa questão como prioridade. O Black Lives Matter, por exemplo, foi um movimento que trouxe a discussão sobre a desigualdade racial como fator de impacto negativo.

Outro fator importante são as ofertas de ASG. Isso contribuiu para definir as estratégias de DEI e mostrar os benefícios. Esses fatores formam os pilares de uma estratégia que tem feito muito sucesso nas empresas.

Em resumo. As empresas falam sobre essas questões de maneira nunca vista antes.


O que é ASG nas empresas?

Rapidamente, como já apresentamos anteriormente, ASG é a sigla de Ambiental, Social e Governança. Esses aspectos formam os pilares de uma estratégia de sucesso em diversas empresas de todo o mundo.

Sobretudo, a ASG corporativa é uma abordagem para avaliar até que ponto uma corporação trabalha em prol de objetivos sociais que vão além do papel de uma corporação para maximizar os lucros em nome dos acionistas da corporação.


Mas afinal, o que é DEI?

Conforme já apresentamos a importância da DEI, vamos a partir de agora compreender a definição de cada um deles:

Diversidade - É a variedade. Presente em tudo da nossa vida, a diversidade aborda o lado humano e de pessoas com características e formas diferentes de pensar. É bom considerar que a diversidade não é fixa. Não é algo estático. Diversidade no ambiente corporativo, por exemplo, necessita de um olhar novo sobre os processos e evolui sempre.

Equidade – Esse termo tem haver com igualdade. Ou seja, a equidade parte do princípio que as pessoas não partem do mesmo ponto de partida. E, ainda que alguns começam com vantagens, outros iniciam suas jornadas com barreiras. Por isso, a equidade é a busca por equilíbrio.

Inclusão - É pertencimento. Ou seja, a sensação de pertencimento do lugar. Esse termo se concentra no sentido de que as pessoas se sintam incluídas. É algo que permeia a cultura organizacional.


Como DEI se relaciona?

Você já sabe quais são as definições dos termos DEI e a partir de agora, vamos compreender como eles se relacionam.

Por exemplo, imagine um caminho onde a diversidade é o começo e a inclusão, o destino dessa trilha. A equidade é a trilha em si.

Em resumo, para que a diversidade seja inclusiva, é necessário equidade. A ausência de equidade traz um risco de nunca ter o acolhimento necessário, além disso, há chances de retroceder no progresso já feito – lembra do que falamos sobre o caminho no parágrafo anterior?

Agora vamos fazer um exercício de imaginação, ou seja, quando a DEI não é trabalhada. Quais riscos estarão expostos:

  • Pessoas diversas que são pressionadas a se encaixar no padrão de ideias para serem ouvidas;

  • Colaboradores que não tem todo o seu potencial estimulado porque estão presos a uma estrutura fixa de trabalho que não conversa com vidas pessoais;

  • Colaboradores e pessoas que simplesmente vão embora, ou desmotivadas;

Você deve ter entendido a importância desses conceitos. Por isso, a DEI andam juntas. Ou seja, isso deve formar uma conversa que não acaba. Se podemos ser mais diversos, conseguimos ser inclusivos e pensar em como construir um ambiente de equidade.

Uma dica bacana: Não seria legal trazer para o seu ambiente de trabalho ou para sua equipe, a troca de ideias e um bate papo para perceber como está o senso de DEI?

Por isso, lembre-se sempre: igualdade é tratar todos da mesma forma. Porém equidade é obter os mesmos benefícios, mesmo que isso signifique que todos recebam um tratamento diferente.


DEI: representatividade no Brasil

Tem aumentado a quantidade de empresas que citam as iniciativas relacionadas com a ASG em seus relatórios. Algumas dessas empresas são movidas pela convicção de que devem colaborar para o bem da sociedade. Outras, por conveniência, em função da pressão do mercado.

Pesquisa feita pela KPMG, mostrou que 1 em cada 4 consumidores leva em consideração pelo menos um aspecto de ASG no momento da compra. Outro estudo da PwC, revelou que 86% dos trabalhadores dão preferência para empresas que se importam com as mesmas questões que eles. Investidores valorizam mais as companhias com boas práticas.

Esse panorama ajuda a compreender o cenário dentro das empresas, inclusive, uma matéria do portal Mercado e Consumo fala sobre isso. Esse assunto tem sido importante para as corporações.


Diversidade e Inclusão: benefícios para o seu negócio

Uma informação importante sobre as empresas que investem em DEI é que elas começam a estar alinhadas aos princípios de ASG, ou seja, valorizam os critérios da sigla. Além disso, as organizações que seguem essas práticas são melhor avaliadas.

Há outro benefício para empresas que aderem à DEI. É na construção de ambientes que abraçam e apoiam diferentes visões. Existem pesquisas que comprovam que a DEI tem relação direta com a inovação.

Segundo uma pesquisa realizada pela Accenture, empresas mais diversificadas têm uma cultura de inovação 600% maior. Além disso, organizações com maior diversidade de gênero em suas equipes executivas são 21% mais propensas a ter um lucro acima da média, segundo dados da McKinsey.

É importante lembrar que não devemos achar que sempre teremos lucratividade e inovação, mas focar especialmente em como isso ajuda na retenção de talentos e na redução da rotatividade.

Por isso é sempre importante ver o valor dessas atitudes dentro de uma empresa. Afinal, quando uma companhia é reconhecida por sua diversidade, os colaboradores passam a ter interesse em trabalhar nela e se sentem mais satisfeitos e produtivos.

A diversidade e inclusão são grandes aliados na retenção de talentos.


DEI: Investimentos transformam negócios

Além das explicações que o texto trouxe nos parágrafos anteriores, o impacto é fantástico para todos os setores. Investimentos em ASG têm o potencial de desenvolver, acima de tudo, líderes, em todos os níveis, com a sensibilidade necessária para fortalecer os laços sociais da empresa e aumentar a diversidade.

Isso proporciona a transformação do negócio em um ambiente de oportunidades, especialmente onde as pessoas vêm de diferentes origens e com potencial de terem sucesso.


DEI: Como isso afeta o mercado e as organizações

O momento é o mais relevante possível para ajudar um negócio a alcançar sucesso e fortalecer a DEI.

Para entender esse contexto, o senso econômico é baseado na ideia de que organizações e países que exploram diversas competências de seus talentos são mais eficientes. Certo?

Empresas que atendem melhor seus clientes refletem a sua diversidade. A Deloitte destaca que a diversidade é crítica para melhorar os resultados. Segundo o Instituto Locomotiva e Data Favela, mulheres, negros e classes CDE concentram mais de 80% da intenção de compra do Brasil.

Além disso, as organizações com lideranças diversificadas têm maior probabilidade de compreender as necessidades de uma base de clientes plural. Trata-se de uma questão de compreender as oportunidades e colocá-las em prática para a própria sobrevivência, inclusive, dos negócios.


Como a DEI está se tornando importante para as empresas?

DEI é um elemento crucial para a sociedade. Isso implica na cultura organizacional das corporações. Estamos falando da mudança real dos processos.

Por exemplo, muitos empregadores, estão adotando a DEI e realizaram alterações em seus recrutamentos. Nesse caso, a DEI garante que esses processos estejam analisando um conjunto diversificado de candidatos.

Nesse sentido, fortalecer essas ações implica a busca de proporcionar um forte senso de pertencimento. E isso afeta positivamente a felicidade e o engajamento de todos.


DEI: Empresas dos EUA que mais valorizam a diversidade

Podemos trazer exemplos de fora do Brasil, embora, por enquanto, as empresas estejam longe de fazer o suficiente, alguns setores do mercado obtiveram ganhos ao abordar o avanço da representatividade e que, inclusive, entraram na lista da Forbes de 2022 como melhores empregadores para a diversidade nos EUA.

A lista deste ano apresenta uma proporção maior de empresas dos setores financeiro, saúde, social e educação. Cada um deles aumentou sua presença na lista que contempla 500 empresas, cada uma compondo 8% da lista contra 6% do último ano.

A Forbes fez parceria com a Statista para falar com 60 mil americanos que trabalham para empresas com pelo menos 1.000 funcionários e identificar quais são mais preocupadas com a equidade. Os entrevistados avaliaram critérios como idade, igualdade de gênero, etnia, deficiência e orientação sexual.

A Statista descobriu que empresas com bom desempenho na lista têm ações que visam o apoio aos funcionários. Isso inclui programas de liderança para grupos sub-representados. De acordo com a pesquisa, 16% das empresas tinham CEOs mulheres e 31% tinham altos cargos preenchidos por mulheres. Mais de 55% tinham uma posição de liderança com a tarefa de promover a DEI.

Em conclusão, ainda há muito o que fazer. Um exemplo é a ChristianaCare, que estabeleceu uma meta para aumentar as pessoas negras e latinas na liderança em 15%. Além disso, é importante saber que há outras habilidades envolvidas, como a inteligência digital. Colocar a inteligência digital em prática possibilita o crescimento. Em outro artigo, explicamos esse aspecto. Leia aqui.